Day 140: From the fruit of the vine

Grapes waiting to become raisins

The majority of Upland’s land is used to cultivate the versatile grape and while they are delicious raw, there are a variety of other products generated from the crop.  The raisin is essentially a dried grape that is sweet because of its high concentration of crystalized sugars.  The process to get the water out of the little berries on the farm is actually quite simple and basically just involves leaving them in the sun to dry for several days.  The amount of water the grape had when it was picked determines how long it takes to dehydrate the fruit so the more mature grapes take more time.  Edmund leaves some Thompson Seedless on his roof periodically and then patiently waits for nature to work its course.  Since Márcia isn’t a big fan of the taste, I get to enjoy double the amount in my Muesli every morning.

A maior parte das terras aqui em Upland é usada para cultivar uvas. As mesmas podem ser utilizadas em vários aspectos. Pode-se comer somente a fruta, colhida do pé. Também é parte do processo do Vinho, Grappa e do Conhaque. E pode ser uva passa também. Para a uva fresca virar a fruta seca, o processo é simplesmente o mais fácil de todos, é so deixar com o sol que ele seca tudo. O tempo que elas devem ficar no sol varia de acordo com a água que cada uma contém. Não somente a água, mas o açucar interior se cristaliza e se torna a tão famosa Uva Passada (como diria Bryan, porque alguém passou a uva com o ferro de passar roupa e a mesma murchou).  Edmund sempre deixa algumas uvas em seu telhado periodicamente e espera pacientemente a natureza trabalhar o seu curso. Eu amo uva, mas quando estão passadas, já não me agrada tanto assim, então, todas as manhãs, as uvas passadas da nossa granola é Bryan que aproveita.

One thought on “Day 140: From the fruit of the vine

Comments are closed.